Lucas Prim
Lucas Prim Editor do Biz4Devs. Desenvolvedor de software de coração, gestor de profissão.

Virei chefe, e aí?

Virei chefe, e aí?
Photo by NeONBRAND on Unsplash

Existe algum motivo para meu café não estar aqui? A assistente morreu ou algo parecido? Miranda, de “O diabo veste Prada”, é um péssimo exemplo como chefe. Jordan Belfort, o “lobo de Wall Street”, era um anfitrião exemplar. Mas um chefe terrível. Além desses, existem dezenas. O retrato hollywoodiano dos chefes é o pior possível.

Tive poucos chefes. A grande maioria tinha excelentes intenções, que raramente se traduziam em ações que as fizessem jus. Meu melhor foi o Scott Seiberling, o GM de quando trabalhei de garçom num restaurante nos EUA. Ele me fazia sentir como se estivesse sempre do meu lado. Scott fez parecer fácil algo que se tornou o maior desafio da minha carreira: ser um bom chefe.

Recentemente ouvi dizer que o segredo ser um “líder” e não um “chefe”. Uma imagem tão vaga quanto a frase - algo extremamente comum no mundo da gestão - tenta explicar o conceito:


Fonte: Impossível de saber

Puxar a carroça na frente do time. Isso seria fácil. Na minha busca por esclarecer esse conceito acabei descobrindo outros, como “Radical Candor”, “DDO”, “Five Dysfunctions”, etc. Só que ao invés de desatar os nós da minha cabeça, acabei criando novos. Quando li o artigo do Mark Suster que diferencia um manager de um leader, achei que minha confusão poderia ser semântica.

Passou da hora de entender o que é ser um chefe rockstar. Me inspirei no meu ex-chefe Scott e na seguinte frase do Dee Hock para montar um manifesto:

O melhor conselho de liderança que já recebi:

  1. Faça uma lista cuidadosa de todas as coisas feitas para você que você não gostou. Não faça essas coisas com os outros, nunca.
  2. Faça outra lista das coisas que fizeram por você e que você amou. Faça essas coisas com os outros, sempre.

(Dee Hock via Pascal Finette)

O Manifesto do chefe moderno

Meu trabalho depende do seu. Meu papel é garantir que você tenha tudo o que precisa para conseguir fazer o seu melhor. Esses são os meus princípios:

Seu bem-estar

Faz parte do meu papel como seu chefe:

  1. Garantir que suas necessidades básicas sejam satisfeitas, como uma remuneração justa e um ambiente de trabalho agradável.
  2. Conduzir nosso time para que você e seus colegas estejam seguros fisicamente e psicologicamente. No nosso time, qualquer pessoa pode ser vulnerável sem medo.
  3. Incentivar atividades em que você possa fazer amigos e criar laços de confiança com seus colegas.
  4. Reconhecer suas conquistas e comemorá-las com entusiasmo.
  5. Desafiar você e seus colegas. Criar as oportunidades para que você sempre esteja perto do seu potencial.

Seu trabalho

Para que você consiga fazer seu trabalho com qualidade, conte comigo para:

  1. Explicar o que precisa ser feito sem deixar nenhuma expectativa de fora.
  2. Dar junto os primeiros passos nos assuntos que você ainda não domina.
  3. Te dar autonomia para definir o como fazer as atividades em que você tiver experiência e vivência.
  4. Tratar cada erro como um aprendizado para nós dois.
  5. Te dar espaço criativo, ouvir e me esforçar para entender o seu ponto de vista.

Nossa relação

Aqui vão alguns princípios para que a nossa relação seja boa para nós dois:

  1. Procurar mais motivos para elogiar do que criticar.
  2. Entender os dias ruins. Celebrar os bons.
  3. Deixar claro quando não gostar de algo que você fez e te ajudar a corrigir.
  4. Ajudar você a encontrar referências para melhorar como profissional e humano.

O que eu espero de você

Como membro do time, conto que você:

  1. Cuide da sua saúde física e mental. Passe tempo com a família, com os amigos e tenha uma vida estimulante fora do escritório.
  2. Seja um bom colega. Nosso time vai precisar de você nos melhores e piores momentos. Seja alguém com quem se pode contar. Seja honesto, cuide dos seus colegas e trate eles como você gostaria de ser tratado.
  3. Seja transparente, pergunte e questione. Faça perguntas, de qualquer tipo. Se você discordar de mim ou de um colega, é seu dever nos questionar e expor os seus argumentos.
  4. Cumpra suas promessas e assuma a responsabilidade. Nosso time conta com as suas entregas. Caso algo dê errado, sem problemas, faz parte da vida. Me procure imediatamente para acharmos juntos uma solução.
  5. Esteja em constante evolução e busque desafios. Nem tudo o que você precisa aprender para alcançar seu potencial está na empresa.

Dedicado ao amigo Carlos Souza, o chefe mais elogiado pelos funcionários que eu já conheci. Obrigado pela inspiração!